Quadril

O que é a Tendinite no Quadril?

A articulação do quadril é composta por diversos músculos e tendões, além da estrutura óssea e ainda de outras partes igualmente importantes. Chamamos de tendinite a inflamação que ocorre nos tendões, que são um tipo de cordão fibroso responsável por conectar os músculos aos ossos e outros órgãos.

A tendinite que ocorre na articulação do quadril costuma aparecer principalmente nos tendões dos músculos glúteos e é caracterizada pela forte dor no quadril e incômodo ao se movimentar. É comum que a doença seja confundida com outras condições que também ocorrem nessa região, como a Bursite no Quadril (inflamação das bolsas ou “bursas”), Artrose no Quadril (desgaste ósseo) ou ainda a Lesão do Lábrum do Quadril (lesão ou desgaste no lábrum, que é uma estrutura cartilaginosa que compõe a articulação do quadril).

Quais as causas?

Geralmente, a Tendinite no Quadril está ligada a realização de um esforço físico excessivo e/ou de repetição que afete diretamente a articulação no quadril. Por causa disso, por exemplo, atletas que praticam alguns esportes como ciclismo, corrida ou mesmo futebol possuem grande incidência da doença. É importante, porém, destacar que não apenas atletas podem desenvolver uma tendinite na região, mas qualquer pessoa que pratique atividades físicas – mesmo atividades do dia a dia – que envolvam um uso excessivo das pernas.

Além do esforço físico, a idade também pode ser uma causa da Tendinite no Quadril. Nesse caso, a doença aparece por conta do desgaste progressivo que é comum durante o processo de envelhecimento e que acontece na articulação do quadril da mesma forma que em outras partes do corpo.

Quem faz parte do grupo de risco?

Além dos atletas que praticam esportes que exigem bastante da articulação do quadril e dos idosos, fazem parte do grupo de risco também pessoas sedentárias, com sobrepeso ou mesmo que possuem uma disfunção ou alteração biomecânica no quadril.

Quais os sintomas?

A dor da Tendinite no Quadril, na maioria dos casos, se limita à região da articulação podendo se estender também por outras que estão ali por perto, como para as pernas. É possível ainda que a dor no quadril fique mais intensa na tentativa de realizar simples movimentos, como caminhar, deitar e se deitar.

Além da dor, é comum que o paciente sinta dificuldade em se mover e até mesmo cãibras após passar algum período em repouso.

Diagnóstico

O diagnóstico deve ser realizado sempre por um médico ortopedista especialista em quadril para maior precisão e eficiência. O profissional deve realizar um exame físico, em busca de qualquer sinal de dor no quadril ou sensibilidade e até, em casos mais graves, perda de função.

Sempre que necessário, exames como ultrassom do quadril ou ressonância magnética podem ser bastante úteis para identificar a região exata e a gravidade do problema. Toda informação é muito importante quando se trata de fazer um bom diagnóstico e iniciar um tratamento efetivo.

Como tratar Tendinite no Quadril?

O tratamento da Tendinite no Quadril costuma ser bem simples e pode ser dividida em duas principais etapas. Na primeira, o médico ortopedista usualmente procura tratar a inflamação dos tendões e aliviar a dor no quadril com a ajuda de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios. Pode ser também que o profissional recomende desde esse início sessões de fisioterapia, ou ainda outros tipos de técnicas de terapias, como com laser, ultrassom, entre outras.

Quanto a segunda etapa, o foco deverá ser a recuperação da articulação e fortalecimento, para evitar que a tendinite volte a aparecer. Aqui, as sessões de fisioterapia são essenciais para o processo, além da realização de outras atividades físicas.

É importante lembrar, porém, que o tratamento pode variar bastante de acordo com o profissional, com as particularidades de cada caso e com o histórico do paciente.

Responsável Técnico

Dr. Soo B. Chung - CRM 44853
Ortopedia - Ombro / Mão
Cargo na clínica