Mão

tendinite punho

O que é?

A tendinite no punho, denominada popularmente como tendinite no pulso, é uma doença de caráter inflamatório que afeta os tendões localizados na região da articulação do punho e como conseqüência provocam dor.

Os tendões são estruturas com a forma de um cordão fibroso e que apresenta elasticidade. Sua função é conectar os músculos aos ossos, por isso também possibilitam os movimentos de flexão, extensão e rotação da articulação.

Quais as causas?

Vários fatores podem levar ao desenvolvimento da tendinite no punho. Dentre as causas mais freqüentes temos o movimento repetitivo relacionado à algumas atividades profissionais e esportivas, como por exemplo, digitadores e tenistas.

Atividades que aumentam a pressão exercida sobre os tendões, como o levantamento de peso excessivo com apenas uma das mãos, também podem levar ao surgimento da patologia.

Outras doenças como, diabetes mellitus, algumas doenças reumáticas - como a artrite reumatóide –, e o hipotireoidismo, podem predispor ao desenvolvimento da tendinite. Além disso, fatores como obesidade e idade do paciente (geralmente indivíduos acima dos 60 anos, por desgaste natural das estruturas dos tendões) podem ser uma das causas do desenvolvimento da tendinite no punho.

Qual é o grupo de risco?

Fazem parte do grupo de risco indivíduos que desenvolvam atividades esportivas e/ou laborais onde exerçam movimentos repetitivos. Dentre elas podemos citar os tenistas, operários, jogadores de basquete, músicos, pintores, empregados domésticos, além de profissionais que exerçam atividades de digitação.

Devido às alterações hormonais as mulheres parecem estar mais predispostas ao desenvolvimento da tendinite no pulso do que os homens.

Quais os sintomas?

O principal sintoma de tendinite é a dor no punho/pulso que piora com a movimentação, principalmente com o movimento de rotação. Essa dor pode ser confundida com dores de origem muscular originadas de outras patologias como a fibromialgia. A dor pode se intensificar no período noturno devido ao relaxamento muscular, o que diminui a compressão dos tendões.

Os pacientes também podem apresentar edema (inchaço), vermelhidão no local, bem como ter dificuldade em realizar movimentos como pegar um copo.

Como é determinado o diagnóstico?

Para o diagnóstico de tendinite no pulso o paciente deve consultar um médico ortopedista especialista em mão. Na consulta o médico ortopedista obtém informações importantes sobre o paciente como queixa de dor (assim como a localização e intensidade da mesma), histórico de outras doenças e sobre sua rotina, incluindo atividades laborais ou esportivas que podem estar relacionadas ao surgimento da tendinite.

Já no exame físico são realizadas palpação e manobras do local afetado. O médico também pode solicitar exames de imagem, como a ultrassonografia, para definir um diagnóstico mais preciso e descartar outras doenças, como a tendinite na mão, também denominada de tendinite de De Quervain.

Determinado o diagnóstico, qual o tratamento mais indicado?

O tratamento pode ser feito através de método conservador ou cirúrgico, dependendo da gravidade do quadro.

Nos casos mais brandos (agudos) é realizado o tratamento conservador, onde o médico ortopedista especialista em mão pode indicar o uso de antiinflamatórios e analgésicos, além de procedimentos como compressas de gelo sobre o local afetado – o que auxilia na diminuição da inflamação – e de sessões de fisioterapia. A fisioterapia tem como finalidade melhorar o quadro de dor e de inflamação, além de promover o fortalecimento da musculatura presente na região afetada. Também pode ser indicado o uso de órteses (talas) com a finalidade de imobilizar a articulação, diminuindo a compressão exercida sobre os tendões durante a movimentação.

Em casos mais graves (crônicos), quando houver rompimento do tendão ou quando não houver melhora do quadro com o tratamento conservador, o médico ortopedista especialista em mão pode indicar a realização de cirurgia de mão. O procedimento cirúrgico vai depender do quadro. A cirurgia pode ser realizada com a finalidade de promover a descompressão dos tendões ou a sutura do tendão nos casos onde houver a lesão do mesmo.

Informações sobre o pré-operatório e recuperação

Após a cirurgia o paciente poderá receber alta no mesmo dia. O retorno às atividades cotidianas deve ocorrer lentamente.

Como tratamento pós-operatório é indicado a realização de fisioterapia para diminuição de possível processo inflamatório e também para a reabilitação dos movimentos.

Responsável Técnico

Dr. Soo B. Chung - CRM 44853
Ortopedia - Ombro / Mão
Cargo na clínica