Mão

O que é?

Você sabia que a mão é composta por 27 ossos? São eles: falanges (ossos dos dedos divididos em distais, médias e proximais), metacarpo (basicamente, a palma da mão) e carpo (ligação entre a mão e o punho). Por motivos diversos, qualquer um desses ossos pode se quebrar, ocasionando uma Fratura da Mão.

Quais as causas?

As mãos trabalham o tempo todo, quase que sem parar. Muitas vezes esse processo é tão automático que não nos damos conta da quantidade de estruturas necessárias para realizar um único movimento, como pegar um corpo, abrir uma porta ou digitar um texto no computador.

Os ossos, junto com ligamentos, tendões, nervos e músculos, estão participando ativamente de todos os processos que as mãos realizam. Justamente por isso, por serem tão ativas e trabalharem incessantemente, as mãos estão bastante sujeitas a lesões. A Fratura da Mão está no ranking das mais comuns atendidas por médicos.

A causa mais recorrente de uma mão quebrada é o trauma. Apesar de o nome ser o mesmo, o trauma pode ser resultado de diversas situações: cair enquanto anda de bicicleta e apoiar a mão no chão para “amparar a queda”, levar uma bolada enquanto pratica algum esporte, sofrer uma pancada de algum material de trabalho... Todas essas atividades podem resultar em uma Fratura de Mão.

Elas também podem ser resultado de acidentes automobilísticos e domésticos. Quedas sofridas por idosos, por exemplo, costumam ter como consequência fraturas, inclusive as de mão.

Mulheres com Osteoporose precisam ficar atentas, pois também é comum que as Fraturas de Mão apareçam após pequenos traumas. É importante consultar sempre o médico e manter o tratamento adequado da doença.

Por esses motivos, não existe um grupo de risco específico que pode ter, com certeza, uma Fratura na Mão. Pessoas de ambos os sexos podem fraturar algum dos ossos da mão durante a vida e, às vezes, até mais de uma vez.

Quais os sintomas?

Como a mão é composta por quase 30 ossos, as fraturas podem ser diversas (um ou mais ossos, pequenos fragmentos, uma fratura grande, etc). Mas, o principal sintoma de todas essas fraturas é a dor na mão. Ela surge na hora em que o osso é fraturado e costuma ser bastante incômoda.

Dependendo do local afetado, o paciente consegue ver uma deformação da área, além de edema (inchaço) e vermelhidão e/ou hematoma.

Como é determinado o diagnóstico?

O mais comum é que o paciente procure o médico imediatamente após a fratura (em geral porque a dor é intensa e incapacitante). Com o histórico e um exame clínico, o especialista já pode suspeitar de uma fratura. Mas o diagnóstico é concluído depois de realizar exames de imagem, especialmente a radiografia.

Se houver necessidade, o médico pode solicitar mais exames, inclusive para descartar outras possibilidades, como a Síndrome do Túnel do Carpo (que tem sintomas semelhantes aos de uma fratura) e uma luxação. A precaução também serve para averiguar possíveis lesões associadas, como a Fratura de Punho (além dos ossos do carpo) e até uma Fratura de Ombro, que pode ter ocorrido no momento de apoio de queda, por exemplo.

Determinado o diagnóstico, qual o tratamento mais indicado?

Falou em fratura, pensou em gesso, certo? Sim, mas nem sempre. Após o diagnóstico finalizado, o médico especialista vai indicar o melhor método de tratamento. Um deles é a imobilização por gesso. Mas ela também pode ser realizada de outras formas, com talas e órteses. Durante o tratamento, o paciente costuma fazer uso de anti-inflamatórios e analgésicos para aliviar o desconforto.

Após a retirada do gesso ou tala, é comum o encaminhamento para a fisioterapia, a fim de recuperar a força nas estruturas da mão e retomar todos os movimentos.

Mas existem casos em que a Fratura da Mão é mais complicada, com grande desvio ou sem resposta ao tratamento convencional. Nessas situações, o paciente é encaminhado para a cirurgia pra implantação de parafusos e placas. Aqui, o processo é um pouco mais lento e requer mais cuidados, mas segue, em geral, a mesma linha do tratamento convencional: imobilização, medicação e fisioterapia.

Quando bem tratada, os resultados da recuperação de uma Fratura de Mão são bastante positivos. Os pacientes recobram os movimentos e ficam aptos a voltar a realizar todos os movimentos das mãos.

Responsável Técnico

Dr. Soo B. Chung - CRM 44853
Ortopedia - Ombro / Mão
Cargo na clínica