Mão

O que é o dedo em gatilho?

Dedo em gatilho é uma doença conhecida também por tenossinovite estenosante, é uma inflamação no tendão responsável pela dobra dos dedos (tendões flexores). A patologia deixa o dedo dobrado, mesmo que o paciente tente abri-lo.

Geralmente a doença afeta os dedos polegar, o anelar e médio. Em alguns casos pode afetar ambas as mãos simultaneamente, no entanto, não existem casos de dedo em gatilho nos pés.

Quais as causas da doença?

Quando ocorre uma inflamação na bainha sinovial (que guarda o líquido sinovial, um fluído que reduz o atrito nas articulações) ela tende a diminuir, especialmente a nível das polias (que são anéis fibrosos, onde o líquido sinovial é secretado para lubrificar a articulação), que se envolvem em torno do tendão. Com a compressão e o atrito dele, o dedo não consegue retornar a sua forma estendida.

A doença ocorre com maior incidência em mulheres, mas também pode ocorrer em homens e crianças, inclusive por conta de suas atividades profissionais, como músicos e pessoas que utilizem em excesso teclados de computador. Ela também pode variar entre casos muito leves a casos muito graves, onde a inflamação aumenta e nódulos podem surgir, dificultando ainda mais o movimento do tendão.

Outros fatores podem influenciar no aparecimento da patologia, como a genética, atividades manuais de grande esforço e repetitivas, além de algumas doenças, como a diabetes, hipotireoidismo, problemas reumáticos e infecções como tuberculose e artrite reumatoide.

Quais os sintomas para dedo em gatilho?

Os sintomas para dedo em gatilho são similares aos de uma tendinite, eles incluem dor na base do dedo ou na palma da mão, calor, formigamento e inchaço no dedo, um “Estalido” doloroso e a famosa dobra forçada do dedo, parecido com um gatilho e que aponta a diferença entre a tendinite e a doença.

Como é feito o diagnóstico pelo médico?

O médico ortopedista se baseia primeiramente no exame físico e no histórico médico do paciente. A partir do exame físico, o médico deve pedir uma série de exames, como radiografia para verificar se os tendões e a bainha sinovial estão calcificados e uma ultrassonografia para verificar o espessamento do tendão.

Questões como sintomas, o tipo de trabalho e atividades que incluam movimentos repetitivos serão levados em consideração para o diagnóstico médico.

Quais os tipos de tratamento para o dedo em gatilho?

O tratamento varia conforme a gravidade de cada caso. Contudo, na maioria deles, a fisioterapia pode ser uma solução eficaz no intuito de fortalecer os músculos responsáveis por esticar a mão e os dedos. O médico pode indicar repouso de 7 a 10 dias das atividades normais para o paciente, bem como evitar atividades manuais repetitivas, o uso de uma tala ortopédica durante algumas semanas (tempo estipulado pelo próprio médico), aplicação de gelo no local indicado e medicamentos anti-inflamatórios.

Quando o tratamento convencional não funcionar, a cirurgia para dedo em gatilho pode se fazer necessária. Ela é realizada por meio de um pequeno corte na palma da mão e a porção inicial da bainha do tendão é alargada ou liberada.

Informações de tratamento e recuperação

Em casos de cirurgia, é extremamente comum o paciente retomar parcialmente as atividades normais entre uma e duas semanas de recuperação. Em geral, os casos de cirurgia são muito simples e tem baixo índice de complicações. Normalmente, poucas semanas depois, todas as atividades podem ser retomadas.

Responsável Técnico

Dr. Soo B. Chung - CRM 44853
Ortopedia - Ombro / Mão
Cargo na clínica