Coluna

O que é?

Lordose é a denominação da curvatura em forma de C da coluna cervical e lombar. Essa curvatura apresenta-se como uma convexidade anterior, ou seja, é uma curvatura para dentro.

A lordose é considerada fisiológica ou normal quando apresenta curvatura de 20 a 40 graus na coluna cervical e de 40 a 60 graus na coluna lombar. Já a curvatura normal da região torácica é denominada de cifose.

Alterações no grau da curvatura para mais ou para menos podem ocorrer, sendo a lordose lombar o tipo que ocorre com maior freqüência. Nos casos onde há o aumento no grau da curvatura temos a hiperlordose, e quando há a diminuição do grau de curvatura denomina-se de hipolordose.

Essas alterações podem provocar dor na coluna e em alguns casos pode comprometer a realização das atividades do dia a dia.

Quais as causas?

A principal causa de lordose é a má postura. Além disso, outros fatores podem ser os causadores.

Dentre eles temos os fatores genéticos, como ocorre nos casos de lordose congênita. Um exemplo é a acondroplasia, que é um tipo de nanismo causado por alterações genéticas e que tem como uma de suas características causar alterações na curvatura da coluna.

A fadiga ou a fraqueza muscular, principalmente dos músculos abdominais também podem ser um dos fatores causadores de lordose.

Outras alterações e doenças na coluna ou nas estruturas que a formam podem causar a lordose, como nos casos de discite, cifose, espondilolistese e osteoporose.

A obesidade é um fator causador importante, pois os obesos tendem a mudar suas posturas para a melhora do equilíbrio, o que pode levar a um aumento da curvatura da coluna.

Pelo mesmo motivo que ocorre com os obesos, pessoas que fazem o uso constante de salto alto e as gestantes, podem desenvolver a lordose, podendo ocorrer de forma temporária nesses casos.

Qual é o grupo de risco?

A lordose poder ocorrer em todas as faixas etárias e em ambos os sexos.

Apesar disso, as mulheres podem ser mais acometidas, principalmente na condição de gestantes, onde pode ocorrer um aumento das curvaturas lordóticas por alteração postural.

Os idosos também podem apresentar alterações da lordose fisiológica devido ao desgaste que ocorre nas estruturas que constituem a coluna, como a osteoporose.

Quanto aos obesos, estes fazem parte do grupo de risco por causa das alterações posturais adquiridas para se ter um melhor equilíbrio.

Quais os sintomas?

Os indivíduos podem apresentar dor na lombar e até formigamento. Dependendo do grau de curvatura da coluna, podem ocorrer limitações da mobilidade.

A mudança da postura pode ser notada onde, nos casos de hiperlordose lombar, observa-se uma curvatura maior na porção mais baixa das costas, com maior projeção das nádegas, popularmente denominado de “bumbum arrebitado”, e com o abdômen proeminente. Já nos casos de hipolordose lombar a coluna fica mais reta, o que diminui a mobilidade.

Como é determinado o diagnóstico?

O diagnóstico deve ser realizado por um médico. Ao diagnóstico clínico este deve obter informações sobre o histórico do paciente, bem como sintomas referidos e hábitos de vida.

Além disso, o médico realizará um exame físico, onde as costas do paciente deverá ser observada em posições de frente, de costas e no perfil, assim como a realização de manobras que possibilitam avaliar a presença de anormalidade, assimetrias e alcance dos movimentos. Uma avaliação neurológica também pode ser feita.

O médico pode solicitar a realização de exames de imagem como o raio-x para um diagnóstico mais preciso. A ressonância magnética pode ser solicitada para poder se avaliar a possibilidade de alterações ou complicações medulares.

 

Determinado o diagnóstico, qual o tratamento mais indicado?

Na grande maioria dos casos o tratamento mais indicado é o conservador. Nele pode ser prescritos pelo médico o uso de analgésicos e antiiflamatórios para a melhora do quadro de lombalgia.

A fisioterapia é indicada pois possibilita a melhora das condições físicas e funcionais, além de correções de postura. Para isso a técnica mais indicada é a reeducação postural global (RPG), além do uso de órteses.

Nos casos dos pacientes obesos é recomendada a perda de peso, o que leva à melhora da postura.

O tratamento cirúrgico é indicado nos casos onde não houve melhora do quadro mesmo com o tratamento conservador, em casos onde a curvatura for muito acentuada ou quando houver um comprometimento neurológico.

Responsável Técnico

Dr. Soo B. Chung - CRM 44853
Ortopedia - Ombro / Mão
Cargo na clínica